Sobre acessibilidade

Áreas

Abas primárias

16/03/2017 - 11:15

O presidente do Instituto de Metrologia do Estado do Pará (Imetropará), Jorge Rezende, participou na última quarta-feira, 17 de agosto, em Brasília, da reunião com o ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Pereira, acompanhados pelo presidente do Inmetro, Carlos Augusto de Azevedo, e outros representantes dos Institutos de Pesos e Medidas (IPEMs) de todo o país.

 

Na pauta da reunião, a liberação dos recursos contingenciados do Inmetro para os órgãos delegados da autarquia federal.

 

De acordo com o site do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), segundo o ministro, o contingenciamento atual, além de prejudicar a rede estadual de fiscalização, não contribui para o ajuste fiscal. “Pelo contrário, o resultado sobre as contas públicas é exatamente o inverso, dado que o contingenciamento dessas despesas gera um impacto negativo sobre as arrecadações”, assinalou Marcos Pereira. Na audiência, o ministro informou que já levou o assunto ao Ministério do Planejamento e ao presidente Michel Temer.

 

Segundo os representantes dos IPEMs os problemas orçamentários do Inmetro têm impactado os órgãos delegados. Eles informaram que, atualmente, o repasse feito pelo Inmetro é insuficiente. Consequentemente, a arrecadação cai. Outra preocupação é o processo de sucateamento, que vai se acelerar caso a situação atual seja mantida, uma vez que não estão ocorrendo investimentos e há grandes dificuldades de manutenção de veículos e outros equipamentos.

 

A Rede Brasileira de Metrologia Legal e Qualidade Industrial do Inmetro (RBMLQ-I) é composta por 26 órgãos delegados, sendo 23 da estrutura dos governos estaduais, um órgão municipal (Fortaleza – CE), e duas superintendências do Inmetro (Rio Grande do Sul e Goiás). O Inmetro, como órgão executivo central do Sistema Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Sinmetro), é competente para exercer o poder de polícia administrativa nas áreas de Metrologia Legal e Avaliação da Conformidade. O instituto pode delegar suas competências a outras entidades, os assim chamados órgãos delegados, tais como os IPEMs estaduais.