Sobre acessibilidade

Áreas

Abas primárias

07/11/2017 - 09:00

O governador Simão Jatene recebeu, na manhã desta quarta-feira (1), o presidente do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), Carlos Augusto Azevedo e o titular da unidade estadual, Jorge Rezende. Na oportunidade, foram anunciados os novos investimentos no Pará, entre eles a criação de uma unidade fluvial que atuará na área de metrologia e pesquisa no interior do Estado. O encontro ocorreu no Palácio do Governo, em Belém.

O presidente nacional reconheceu o trabalho feito pelos servidores paraenses e reafirmou a parceria com o Estado. “O Imetropará tem se desenvolvido muito bem e estamos investindo em várias áreas, mas o principal neste momento é uma unidade fluvial, como a existente no Amazonas”, afirmou Carlos Augusto Azevedo. O Pará será o segundo Estado a ter um espaço como este que vai atuar não só com a metrologia, mas também na área de pesquisa.

A reunião também foi acompanhada pelo presidente do Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem), Márcio André de Oliveira Brito. “Essa é uma iniciativa pioneira e importante principalmente pela geografia da nossa região. O Pará tem muito a ganhar, assim como nós do Amazonas”, pontuou.

O governador Simão Jatene avaliou positivamente a iniciativa e enfatizou a melhoria do trabalho de fiscalização e, consequentemente, da qualidade de produtos e serviços que serão prestados a população do Estado. “Neste sentido, a utilização da ciência e da tecnologia é fundamental. A unidade fluvial garantirá mais agilidade aos processos e segurança a população que irá consumir produtos e serviços com certificação”, disse.

Segundo o presidente do Inmetro, os investimentos na embarcação são da ordem de R$ 3 milhões. “Depois tem a questão da operação que dá uma média de R$ 2,5 milhões ao ano, mas o que ela traz de taxas e outros retornos, em dois anos já se paga”, disse Azevedo. “Mas há outra coisa que você não consegue medir e que é muito importante, que é a questão da cidadania, de saber que você está levando esse tipo de serviço aos recantos mais remotos do Estado”, acrescentou.

A unidade fluvial vai receber vários laboratórios metrológicos e de pesquisa. “Com ela será possível realizar exames científicos da água e dos alimentos, seja em Santarém, em Altamira, no Marajó ou em qualquer outro lugar. Exames que demorariam de 15 a 30 dias para serem realizados, agora serão feitos praticamente em tempo real”, destacou Jorge Rezende, presidente do Imetropará.

Ainda segundo Rezende, além da agilidade dos processos, o novo espaço garantirá mais “confiabilidade, proteção do cidadão e a concorrência justa e leal entre as empresas”. “Com o barco a gente vai poder atuar também com instituições parceiras como a Secretaria da Fazenda, Polícia Militar e Fundação Pro Paz. É um belo presente que o Pará está recebendo”, avaliou o presidente do Imetropará. A previsão de entrega da unidade é no segundo semestre de 2018.

“O presidente também anunciou investimentos em postos de ensaio de cronotacógrafos, que são aqueles que a gente chama de caixa-preta de caminhão, ônibus e van. Vamos abrir novos pontos em Santarém, Altamira, no sul e sudeste do Estado”, finalizou Jorge Rezende.

Por Lidiane Sousa

Destaque: 
Sim